Post do Blog

kpis financeiros

7 KPIs financeiros para aumentar o crescimento do seu negócio

Ao criar o planejamento financeiro da sua empresa você busca os melhores resultados, trabalhando para que os números sejam maiores em comparação com o ciclo anterior. Mas, como saber se as metas serão alcançadas sem uma mensuração?

O que não é medido, não é melhorado. Isso é um fato. Para que o objetivo final seja alcançado as etapas anteriores precisam ser cumpridas corretamente. E para medir o desempenho de todos em relação ao planejamento financeiro, são utilizados os KPIs financeiros.

Os KPIs não chegam a ser nenhuma novidade. Porém, não é incomum que profissionais da área financeira apresentem dúvidas sobre o conceito e a aplicação dessas ferramentas.

Quer saber como eles podem ser úteis para o sucesso do seu planejamento financeiro? Então, confira este artigo completo sobre o assunto. Boa leitura!

O que são KPIs financeiros?

Os indicadores-chave de desempenho (KPIs, na sigla em inglês) são ferramentas usadas para medir o desempenho de um departamento, equipe, estratégia ou da empresa em geral. Os KPIs financeiros, obviamente, são utilizados ​​para esse setor específico.

A grande questão dos KPIs é que não trata apenas de um ou dois, mas de vários indicadores que podem ser usados ​​ao mesmo tempo dentro da mesma área. Na parte financeira, por exemplo, temos os KPIs de:

  • Rentabilidade;
  • Lucratividade;
  • Ticket médio.

Para a construção de um planejamento financeiro, é necessário definir quais os KPIs serão utilizados para medir o nível de eficiência das equipes e da empresa.

Qual é a relação entre indicadores operacionais e os resultados financeiros?

Os indicadores-chave podem ser divididos em três grupos: estratégicos, táticos e operacionais. Os estratégicos são aqueles ligados à missão e aos valores da empresa e vislumbram um cenário futuro mais distante, em torno de 10 anos.

Já os táticos estão relacionados à gestão de negócio e vinculados a um planejamento de médio prazo, algo em torno de 1 a 3 anos — um plano de expansão da empresa para outra região, por exemplo, é mensurado a partir dos indicadores táticos.

Já os operacionais são aqueles ligados aos processos diários da empresa. No setor financeiro eles são bastante utilizados, atribuídos a profissionais e equipes. O objetivo é medir o nível de contribuição de cada participante para os resultados descritos no planejamento financeiro inicial.

Por exemplo, se o objetivo é melhorar o ticket médio da empresa, pode-se determinar um aumento de 10% nos números de venda de uma equipe específica. O KPI financeiro é implementado para acompanhar se a equipe está conseguindo cumprir essa meta.

Ou seja, os resultados financeiros estão diretamente ligados ao monitoramento desenvolvido com os indicadores operacionais. Eles mostram o progresso da equipe dentro de um período de tempo determinado, confirmando uma melhoria ou não de desempenho.

Quais são os KPIs capazes de ajudar no seu planejamento financeiro?

Toda a visualização de cumprimento de metas individuais ou de equipe citada anteriormente, só é possível quando você estabelece os KPIs corretos. E para definir, é preciso conhecer quais são os melhores.

Confira, abaixo, 7 KPIs importantes na construção e aplicação do seu planejamento financeiro.

1. Lucratividade

Como o nome pressupõe, o KPI de lucratividade é aquele que mede o quanto a empresa foi lucrativa dentro de um período determinado. Ele é perfeito para ajudar, por exemplo, negócios que apresentam bons números de venda, mas não se mostram lucrativos no final do ano. A sua fórmula é:

Lucro líquido / Receita bruta x 100 =% de lucratividade

2. Rentabilidade

O KPI de rentabilidade apresenta bastante semelhança com o de Lucratividade. No entanto, aqui, você utiliza os investimentos feitos por suas empresa. Por exemplo, uma aplicação na poupança ou a mesmo a compra de um novo equipamento.

Se sua empresa apresentar um histórico de investimentos pouco lucrativos, esse KPI é fundamental para você começar a mudar isso. A fórmula é:

Lucro líquido/Investimento x 100 = % de rentabilidade

3. Ticket médio

O Ticket médio é o KPI utilizado tanto pela equipe de vendas quanto pela Financeira. E como ele mensura números que impactam a saúde do negócio, pode ser adicionado ao planejamento financeiro.

Basicamente, ele mostra qual é o valor médio das vendas da sua empresa. Ou seja, qual o número está sendo obtido em cada negociação. A fórmula é a seguinte:

Faturamento Bruto / Total de vendas = Ticket médio

Esse é mais um KPI importante para analisar a produtividade das equipes em relação ao fechamento de vendas.

4. Faturamento

O Faturamento é provavelmente o KPI mais conhecido pelos profissionais do setor Financeiro. Mas, como ele é importante para a medição de outros indicadores, por exemplo, o Ticket Médio, é interessante que ele apareça na lista dos principais KPIs.

Receita total de um período = Faturamento bruto

A fórmula dele é bem simples mesmo. Toda receita adquirida dentro de um determinado período equivale ao seu faturamento — é possível medir também uma estratégia específica ou mesmo um produto.

5. Margem de Contribuição

O KPI da margem contribuição é aquele que facilita o entendimento dos relatórios financeiros no final de cada período. Ele mostra o quanto a sua empresa realmente lucra com cada produto ou serviço negociado.

Vendas totais – Custos de mercadoria vendida/ Receita total x 100 = Margem de contribuição

6. Ponto de Equilíbrio

Para chegar a um cenário financeiro saudável é preciso garantir que a receita obtida seja suficiente para suprir todas as despesas do negócio. É o Ponto de Equilíbrio financeiro que todo empreendedor busca. Existe um KPI que ajuda nessa medição e a sua fórmula é a seguinte:

Despesas totais / % de Margem de Contribuição = Ponto de equilíbrio

Se o Ponto de equilíbrio for igual ao zero significa que a sua empresa é capaz de pagar todas as suas dívidas, ainda que sem lucratividade. Mas, também mostra que qualquer valor acima disso é colocado como lucro líquido.

7. EBITDA

EBITDA é a sigla em inglês para Earnings before Interest, Taxes, Depreciation and Amortization (Lucros antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização, em tradução livre). Como indica a tradução, esse é o KPI que aponta o rendimento da empresa sem quaisquer influências de despesas exteriores. A fórmula é:

Lucro operacional sem impostos e despesas / (depreciação + despesa financeira + amortização) = EBITDA

O EBITDA é importante para analisar o quanto a sua empresa é capaz de produzir financeiramente sem “interferências” de taxas e impostos externos.

Enfim, esses são KPIs que não podem faltar durante a pauta do seu planejamento financeiro. Eles são essenciais para que você tenha um olhar mais estratégico durante o período de mensuração, e também facilitam a identificação de pontos de maior necessidade dos seus colaboradores. Ainda que você já utilize algum dos KPIs, é interessante considerar a aplicação de outros a fim de melhorar o desempenho das demais equipes.

É importante ressaltar que uma consultoria financeira pode ser determinante para que você defina quais os KPIs mais adequados para o seu perfil de negócios. Assim, você aumenta as chances de sucesso, otimizando investimentos de tempo e dinheiro.

Deixe uma resposta