Post do Blog

despesa fixa e custo fixo

Quanto é a sua despesa fixa?

Mesmo sabendo que a despesa fixa diz respeito à planilha de gastos mensais da empresa — produzindo pouco ou não vendendo nenhum produto, a despesa fixa estará lá para ser paga —, a maior parte dos empresários ainda tem dificuldade em definir a porcentagem ideal.

Um questionamento bastante coerente, afinal a despesa fixa tem impacto direto na criação e na manutenção do planejamento financeiro. Ao entender os seus custos recorrentes, você consegue tomar melhores decisões em relação à diminuição ou aumento de outros fatores.

Para ajudar você a encontrar o número ideal para a sua empresa, a seguir, apresentaremos as variáveis que influenciam na porcentagem final da despesa fixa, além da sua fórmula de cálculo. Continue lendo e saiba mais.

Qual é a despesa fixa ideal para a sua empresa?

Apesar de ser chamado de “despesa fixa”, o caminho para encontrar o valor ideal para o seu negócio passa por algumas variáveis.

Afinal, você deve pensar: é no mínimo estranho que uma empresa do mesmo tamanho que a sua arque com percentuais diferentes de despesas fixas. É preciso entender melhor essa conta.

Confira, abaixo, alguns fatores que influenciam diretamente na porcentagem correta da despesa fixa do seu negócio.

Segmento do negócio

Dificilmente empresas de segmentos diferentes terão despesas fixas semelhantes. Isso porque cada setor apresenta níveis de competitividade próprios. Por exemplo, se você precisa produzir ou contratar mais para se manter em pé de igualdade com a concorrência, certamente a sua despesa fixa será maior.

Então, antes de definir que aquele número é o ideal para o seu negócio, considere a situação real do seu segmento.

Tamanho de empresa

Outro ponto citado anteriormente diz respeito ao tamanho da empresa. Ainda que sejam do mesmo segmento, negócios com tamanhos extremamente diferentes não devem apresentar a mesma tabela de despesas.

Quanto maior for a sua empresa, maior também será o investimento em equipamentos, mão de obra, estratégias, entre outros. Toda vez que você precisa acrescentar nesses pontos, a sua despesa fixa sofre algum impacto, bem como, o seu percentual final de gastos.

Concorrentes diretos

Ainda que o seu segmento não seja tão competitivo de forma geral, os seus concorrentes diretos podem ser. E como a ação deles pode diminuir ou aumentar a sua participação no mercado, você precisa considerá-los na hora de analisar as despesas fixas.

Em outras palavras, se a concorrência direta é extremamente agressiva — tipo, “o gerente ficou louco” —, abaixando os preços constantemente e realizando promoções foras do comum, você terá que se adequar para garantir a sua fatia no mercado.

Porém, essas iniciativas influenciarão no faturamento do seu negócio. Os seus custos produtivos tendem a ser maiores e o faturamento menor. Nesse cenário, a tendência é que a arrecadação não consiga cobrir as despesas fixas mensais, tornando-os os mais custosos gradativamente.

Padrão de empresa

A sua empresa pode ser do mesmo tamanho e segmento de outras, mas apresentar uma despesa fixa muito maior em razão do padrão estabelecido. Não se trata da produção em si, mas do nível de qualidade definido para fatores como:

  • estrutura física;
  • atendimento;
  • serviços.

Ainda que a concorrência desenvolva produtos semelhantes, a forma de interação da sua empresa é completamente diferenciada. E quanto maior nível do padrão definido, maior também será a média de despesas mensais.

Como calcular o valor da sua despesa fixa?

As variáveis apresentadas no tópico anterior ajudam você a entender se a despesa fixa da sua empresa é o mais correto. Mas é claro que antes de chegar a qualquer conclusão é preciso encontrar a sua porcentagem de despesa.

O primeiro ponto que você deve saber antes de realizar o cálculo é a abrangência de tempo contemplada. Ou seja, é necessário definir um período. Para a montagem de um planejamento financeiro, é interessante um período de 12 meses. Mas é possível calcular a porcentagem do seu gasto fixo mês a mês.

A fórmula para cálculo é a seguinte = despesa fixa/faturamento x 100 = porcentagem de despesa fixa

Sim, a fórmula é bem simples. Basta pegar o valor total das suas despesas fixas e dividir pelo montante do faturamento, multiplicando o resultado por 100 — sempre definindo um período previamente.

A partir daí, você deve analisar as variáveis apresentadas e entender se o seu percentual está dentro do esperado.

Antes de chegar a uma conclusão definitiva, é interessante conhecer a média de percentual de despesa fixa praticado no seu setor. Por exemplo, para uma indústria de pequeno porte a média é de 15 a 20%, já para uma de médio o percentual se limita aos 15%. Aproveite a oportunidade para trabalhar ao lado de uma consultoria e criar um planejamento financeiro com análises mais técnicas e dentro das perspectivas do seu negócio.

Gostou das informações apresentadas? Deixe o seu comentário.

Deixe uma resposta